quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Cara e Coroa – A Bondade e a Justiça de Deus

                                                                         


A bondade é uma das características divinas das quais o ser humano mais abusa!
 Muitas pessoas acreditam que não importa o que elas façam de errado; a bondade de Deus irá ser aplicada e tudo ficará bem; como se nada tivesse acontecido.
Muitos chegam a pensar que todo ser humano no fim da vida, irão “para o céu”, serão salvos, alguns dizem que Deus é tão bom que não permitirá que ninguém vá para o inferno, e por isso pecam deliberadamente, outros vivem de uma maneira promíscua, e arrogantemente afirmam que se Deus realmente é Deus, e é bom, então irá perdoar e salvá-las. SIM, ele perdoa mas não livra o homem da conseqüência de seu erro, e isso é justiça, ele não” passa a mão na cabeça” de ninguém, o perdão de Deus é sincero mas não é cego para que justiça não seja feita.

Davi quem o diga Deus lhe perdoou pelo adultério com Bate-Seba, mas não permitiu que a criança crescesse
“Porque, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste, e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher.
Assim diz o SENHOR: Eis que suscitarei da tua própria casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol. Então disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. E disse Natã a Davi: Também o SENHOR perdoou o teu pecado; não morrerás.Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem também o filho que te nasceu certamente morrerá. (I Reis 1:9-14)

Há pessoas que falam da bondade de Deus mesmo sem conhecê-lo, não temem a Deus, nem sabem que devem temê-lo, vivem uma vida totalmente desagradável a Deus, da maneira como bem (ou mal) entendem, e pensam que no fim das contas Deus terá de fazer algo bom por elas, como que para provar sua bondade.  LEDO ENGANO!      
                                     
Eu chamo esta situação de “cara e coroa”, há dois lados em uma moeda, e eu diria que a bondade de Deus é um lado de uma moeda, portanto do outro lado eu acredito que está a JUSTIÇA! "Porque o SENHOR é justo, e ama a justiça; o seu rosto olha para os retos." (Salmos 11: 7) .
Essas são características do caráter de Deus, e uma equilibra a outra, não há excessos de bondade ou de justiça, há um perfeito equilíbrio entre todos os traços do caráter divino. A bondade e a justiça divina caminham juntas.
 A bíblia fala muito sobre a bondade de Deus, e também fala sobre a sua justiça, e em alguns versos fala de ambas. A bondade e a justiça de Deus estão intimamente ligadas.

 "Ele ama a justiça e o juízo; a terra está cheia da bondade do SENHOR." (Salmos 33: 5)
"Estende a tua benignidade sobre os que te conhecem, e a tua justiça sobre os retos de coração." (Salmos 36: 10)
"Bom e reto é o SENHOR; por isso ensinará o caminho aos pecadores." (Salmos 25: 8)

Muitos acreditam que por estarmos na nova aliança Deus não pune mais o ser humano por seus erros e pecados, chegam a pensar que; por mais que peque Jesus já pagou pelos pecados deles, portanto saíram ilesos sempre. Tolice! Se Deus não castiga na nova aliança, então como se explica a morte de Ananias e safira após mentirem sobre o dízimo?
(...) Não mentiste aos homens, mas a Deus. E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. (Atos 5:4b-5a)

Há quem pense que se fizerem muitas caridades vida a fora, serão salvos, mas a bíblia deixe claro que obra nenhuma salvará nenhum ser humano. O engraçado é que aqueles que discordam dessa verdade querem que suas obras tenham um grande valor diante de Deus, inclusive a ponto de merecerem a salvação por causa delas, mas não dão o mesmo valor a obra de Cristo na cruz; não aceitam que somente por seu sacrifício é que somos salvos, e insistem em obras meritórias, querendo assim se valerem de sua própria justiça.
“Não bebo, não fumo, não cheiro, é claro que Deus há de ser bom comigo”. Outros dizem: “Se fulano não fez o bem, o mal não fez também”
A bondade e justiça do ser humano em nada aproveitarão para sua salvação, e a bondade de Deus não o impedirá de ser justo salvando então somente os que forem justificados mediante a fé em Cristo Jesus, como ele mesmo determinou nas sagradas escrituras. Deus não desprezaria o valor do sacrifício de seu próprio filho Jesus, para aceitar sacrifícios humanos infinitamente inferiores.

"Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida." (Romanos 5:18)

"Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada." (Gálatas 2: 16)

Deus é justo, e a justiça que lhe agrada é aquela que condiz com seu caráter, ele não pensa apenas em si mesmo, ele pensa em nós, e por isso faz justiça por nós. A injustiça humana será punida com o rigor da justiça de Deus.
"O SENHOR faz justiça e juízo a todos os oprimidos." (Salmos 103: 6)

"Ele espalhou, deu aos necessitados; a sua justiça permanece para sempre, e a sua força se exaltará em glória." (Salmos 112: 9)

Não podemos ignorar este lado da moeda: A Justiça. Ela é tão importante para Deus que João chega a fazer a seguinte afirmação: "Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus." (I João 3: 10) e ainda diz mais
"Filhinhos, ninguém vos engane. Quem pratica justiça é justo, assim como ele é justo." (I João 3: 7).

A justiça é um traço do caráter divino, é desejo dele que sejamos justo como ele é. E se somos filhos é justo que obedeçamos ao Pai, ou será justo que sejamos disciplinados por ele.
Não devemos abusar da bondade de Deus, seja em palavras em atitudes, ou em pensamentos, porque por mais que ele nos ame ele não tolera o erro. Ele ama e por isso mesmo castiga, porque ele também ama a justiça. "Ele ama a justiça e o juízo; a terra está cheia da bondade do SENHOR." (Salmos 33: 5)
Portanto a bondade de Deus não o impede de ser justo, e sua justiça não o impede de ser bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convergência Reinista 2018