Origem




Nascido em Irupi, pequeno vilarejo no interior do Espírito Santo, Cecílio Carvalho Fernandes foi para o Rio de Janeiro ainda jovem, onde conheceu a boemia. Aos 25 anos converteu-se ao Evangelho em um culto ao ar livre promovido por membros da Assembléia de Deus de Alcântara, São Gonçalo. Pouco tempo depois, já estava pregando. Dono de duas sapatarias, renunciou a tudo para dedicar-se inteiramente ao ministério.

Intregou-se à Casa da Bênção de Deus, da qual se tornou vice-presidente mundial, e líder regional. Um dos pioneiros na realização de grandes cruzadas no Brasil, lotou muitos estádios e praças públicas, entre eles o Maracanãzinho, o ginásio do Olaria, a Praça dos Pacificadores (D. Caxias), a dos Patriarcas (Madureira), Praça XV e a Cinelândia (Centro do Rio). Promoveu também muitas passeatas em favor da Paz Mundial durante a época da Guerra Fria. Uma dessas passeatas aconteceu durante a visita do Papa ao Brasil. Cerca de 25 mil pessoas marcharam entre a Praça Seca e o bairro de Quintino. Em outra passeata, cerca de oito mil pessoas sairam pela madrugada na Av. Rio Branco munidas de tochas acesas pedindo paz para cidade do Rio.


Cecílio Carvalho Fernandes era um apaixonado pelas almas. Promoveu vários megabatismos às margens do Rio Guandu. No maior deles cerca de cinco mil pessoas foram batizadas, e quarenta mil participaram de uma Santa Ceia ao ar livre. Uma verdadeira “cidade” foi montada às margens do Rio, chamando a atenção dos principais jornais do Estado do RJ. Uma espécie de Woodstock cristão.


Em 1991, depois de liderar a CBD por dezenove anos, abrindo cerca de 400 congregações no Rio, e de ter sofrido duas paradas cardíacas, aceitou o desafio de começar um novo ministério. Juntamente com sua família, fundou a Missão Apostólica Mundial, que mais tarde passou a se chamar REINA ( Rede Episcopal de Igrejas da Nação Apostólica ).

Foi promovido à glória em 11 de Abril de 2001, deixando um extraordinário legado de amor à causa do Reino de Deus.







A REINA hoje é liderada pelo Bispo Primaz + Hermes C. Fernandes, Hermes Carvalho Fernandes - Pensador, ativista, conferencista, autor, doutor em Escatologia e em Ciência da Religião, presidente do colégio episcopal da REINA-Igreja do Futuro, bispo consagrado pela International Christian Communion (comunhão que reúne bispos de tradição anglicana/episcopal dos cinco continentes), fundador do Projeto Social Tesouro Escondido, e do Instituto Defensores do Futuro. Resumindo, um pecador salvo pela graça e um sonhador incurável, que acredita no futuro promissor da humanidade, e que deseja deixar para os filhos, um mundo melhor do que o recebido pelos pais. Depois de morar com a família em Lake Mary, Florida, retornou ao Brasil em 2011, e tem estado à frente da igreja Reina no Engenho Novo, onde prega aos domingos, 8:30h e 19h, às segundas 19h, e às quartas e sextas 19:30h. na Rua Visconde de Santa Cruz, 226, ao lado do Hospital Vital.


QUEM É A REINA - Igreja do Futuro?

A REINA se propõe a ser uma igreja voltada para o futuro. O que significa isso, afinal? A Igreja do Futuro não é voltada para si mesma, mas para o mundo, tendo por objetivo primordial a implementação do Reino de Deus. Ela é reinista, em vez de igrejista. Assim como o Espírito Santo não chama a atenção para Si, mas para Cristo, a Igreja do Futuro não pretende ser o centro das atenções, mas projeta seus holofotes para a nova humanidade, a ser edificada ao redor do Trono.

Neste contexto, a igreja é o farol, a humanidade é o navio, e o Reino de Deus é o Porto Seguro. Um farol não pode apontar sua luz para si mesmo. Seu papel é iluminar o caminho, possibilitando ao navio chegar seguro ao porto. Assim, a igreja tem a missão de ser paradigma civilizatório, a fim de que as nações andem à sua luz.

Embora sua origem seja celestial, ela emerge da realidade em que está inserida. Por isso, a igreja do futuro é emergente.

Ao emergir, ela atrai para si, não os holofotes, mas a responsabilidade por tudo o que diz respeito à condição humana e suas demandas. Por isso, ela é convergente. Sua cosmovisão é ampla e abarca a realidade como um todo, desde a cultura, a educação, as ciências, a justiça social e o meio-ambiente.


Nossa ênfase principal recai sobre o binômio: Reino e Graça. 

Entendemos que a mensagem do Reino de Deus é de tal abrangência e magnitude, que não pode ser monopolizada por uma denominação eclesiástica. Por isso, sempre dizemos que o Reino é maior que a REINA. 


O propósito da REINA é ser porta-voz da mensagem que une as doutrinas da Graça à ênfase no Reino de Deus.

A VISÃO DA REINA

         A Reina é uma comunhão de igrejas compostas de famílias cristãs, comprometidas com a proclamação da Palavra de Deus, com a educação das gerações e com a restauração do ser humano e da sociedade, tendo em vista o futuro da raça humana.

Missão
* Anunciar o Reino de Deus como uma realidade presente
* Educar para a vivência cristã e a promoção da paz com todos
* Assistir o ser humano em suas necessidades
* Estimular seus membros a desenvolver seus dons e talentos tanto no âmbito da igreja, quanto no meio secular
* Promover a inserção dos valores cristãos em cada esfera de atividade humana, seja na educação, nas artes, nos negócios, nas ciências, na política ou nos esportes
* Conscientizar quanto à preservação do meio-ambiente e o legado que deixaremos para as próximas gerações


Lema
       * Adoração  * Evangelização * Educação 
       * Inserção  * Ação Social  * Preservação Ambiental

Alcance

        A Comunidade Local, a Cidade, o Estado, o País e o Mundo


Valores e Princípios
* O Novo Mandamento de Cristo (Amar ao outro como Ele mesmo amou)
* O Reino de Deus sobre todas as esferas da sociedade
* Supremacia das Sagradas Escrituras como única regra infalível de fé e prática

Salvação exclusivamente pela Graça por meio da fé

Um comentário:

  1. Boa noite! Gostaria de conhecer a igreja, moro em Marica,qual a mais próxima?

    ResponderExcluir

Convergência Reinista 2018