A espada de Deus está ao seu favor ou contra você?



Quando o Senhor se torna adversário de um profeta.
Números 22, 24

                Lá estava Balaão junto ao rio Eufrates quando mensageiros enviados por Balaque rei dos moabitas; rogaram-lhe segundo as palavras de seu rei, que Balaão fosse com eles para amaldiçoar o povo de Israel que vinha do Egito e era muito numeroso e acampara defronte de as suas terras causando medo em todo o povo. Balaque acreditava que como profeta o que Balaão amaldiçoasse seria amaldiçoado, e o que Balaão abençoasse seria abençoado, então desejou que Balaão profetizasse em seu favor e dos moabitas para que guerreassem contra os Israelitas e vencessem esta guerra. E enviou insistentemente mensageiros para trazerem Balaão ao seu encontro.
                Balaque comprometeu-se a honrá-lo grandemente, e Balaão recusou a oferta mesmo que esta fosse a casa do rei cheia de prata e ouro, e consultando ao SENHOR sobre o que fazer, a ordem foi para Balaão ir com os mensageiros caso eles voltassem para chamá-lo, e pela manhã Balaão foi com eles.
                Bem... Este texto mostra no verso 22 que a ira do SENHOR se acendeu contra Balaão por que ele se foi, mas o SENHOR no verso 20 não o tinha mandado ir com os mensageiros no caso deles voltarem para chamá-lo? Então porque a ira do SENHOR se acendeu contra ele?
                No verso 9 Deus pergunta a Balaão quem era aquele povo que estava com ele, que eram os moabitas, apesar de ter perguntado Deus já sabia a resposta, ele sempre sabe! E no caso de Balaão Deus sabia inclusive qual o propósito de seu coração ao sair com sua jumenta naquela manhã ao encontro do rei dos moabitas.
                Ora O Anjo do SENHOR, (Repare o artigo definido “O”, repare também que aqui anjo está escrito com “A” maiúsculo) saiu contra Balaão. 
              No verso 32 O Anjo diz para Balaão: "Saí como teu adversário porque o teu caminho é perverso diante de mim. Como profeta era diante de Deus que Balaão andava".

                   Um anjo não poderia fazer tal declaração a não ser que fosse o próprio Cristo, mas nesta ocasião manifesto como um anjo (Teofania) por não ser ainda o tempo de sua manifestação corpórea humana .

      Será que a intenção do coração do profeta naquele momento era das melhores? Será que ele pretendia fazer e falar somente o que Deus lhe ordenasse, como fora advertido? 
      Não! Balaão estava determinado a desobedecer a Deus, do contrário, O Anjo do SENHOR não teria ido contra ele com uma espada desembainhada.
                A essas alturas a honra que Balaque oferecera a Balaão já o tinha seduzido, ele cavalgou sua jumenta para buscar esta honra, e o SENHOR viu. Que honra o homem pode nos dar que Deus também não possa e ainda maior? Balaão que no verso 18 disse que não poderia traspassar o mandado do SENHOR, agora estava de frente com o próprio Cristo, tendo que se explicar, pois a espada do SENHOR estava contra Balaão.

                  Qualquer um pode se sentir tentado com uma “proposta indecente” sentir-se tentado não é pecado, e sim sucumbir a esta proposta, e quando isto acontece pessoas, profetas, se vendem, traem a confiança do SENHOR, profetizam e pregam o que as pessoas querem ouvir e não o que Deus manda, adulteram os princípios do reino, do evangelho para manter a igreja cheia, para manter os políticos a favor da igreja, o fato é que quando se fala em favor dos interesses da população e dos poderosos, os resultados chegam, as “honras de Balaque chegam”, há quem realmente se engane acreditando que isso é Deus abençoando a “profetada” .

Qual ser humano poderia suportar a espada do SENHOR? A igreja de Cristo precisa ter autoridade profética neste mundo, em todas as esferas da sociedade, mas para isso precisa estar isenta de qualquer corrupção, o cristão precisa ser boca de Deus para falar o que Deus mandar, do contrário a qualquer momento ele pode ser surpreendido pelo caminho pela espada do SENHOR desembainhado, contra ele.

Tem idéia do que é ter O Anjo do SENHOR como seu adversário? Se o homem cair nas mãos do homem; Deus o livra. Se cair nas mãos de satanás Deus o livra. Mas se cair nas mãos de Deus quem o livrará? A Bíblia diz que ninguém pode livrar como o SENHOR. Então também podemos dizer que ninguém pode nos livrar das mãos do SENHOR quando a sua ira se acende contra nós.

Só a confissão e o arrependimento sincero de Balaão, o livraram da espada do SENHOR, após isso Balaão teve a chance de continuar profetizando em nome de Deus, e pode se declarar homem de olhos abertos e que ouve os ditos do altíssimo. Você pode dizer o mesmo?

Após abençoar a Israel por três vezes,foi  a ira de Balaque que se acendeu contra Balaão. É isso que muitos líderes evangélicos querem evitar: A “ira de Balaque”, a ira dos fiéis, preferem passar a mão na cabeça, massagear o ego das pessoas, fazer vista grossa, para não perderem dizimistas, não perderem aquele fiel influente na comunidade, e deixam de ouvir e falar os ditos do SENHOR, e com isso causam a sua ira e trazem para si a sua espada.

No capítulo 24 verso 12 Balaão repetiu para Balaque suas palavras que não poderia traspassar o mandado do SENHOR, e mesmo que ele estivesse a caminho para tentar fazê-lo, a fim de receber as honras do rei dos moabitas, o próprio Balaque percebeu que Deus privou Balaão delas, mas Deus lhe deu honra maior : Profetizar o nascimento do Rei dos reis.

Abrindo a boca para falar o que Deus não te mandou falar, interessado em honras humanas, você pode estar abrindo mão de grandes honras da parte de Deus para sua vida, você poderá estar entrando na pior das batalhas: Lutar contra a espada do SENHOR.
Tenha o SENHOR em seu caminho, mas não como seu adversário, tenha a espada do SENHOR a seu favor e não contra você, só fale e faça o que Deus lhe ordenar. É melhor enfrentar a ira do homem, a ira do rei, a ira de satanás, do que enfrentar a ira de Deus.

Pr. Edmilson P. Fernandes

Comentários